Em 1927, Edmund Solange Pellat, grafólogo francês, apresentou princípios sobre a escrita em sua monografia “Les lois de l’Écriture”, publicado por Librairie Vuibert, em Paris, constando na capa da obra que seu autor era “President de la Societé Tecnhique des Experts en Écritures”.

Trata sobre o movimento gráfico como resultado direto do comando cerebral, com menor dependências das características do órgão utilizado para escrever, como a mão esquerda ou direita. Explora, também, a alternância entre o esforço de disfarces e o retorno ao revelador automatismo gráfico, sendo perceptíveis esforços em caso de alteração proposital da escrita natural. Finalmente, aborda a tendência do escritor em instintivamente buscar formas que lhe são mais costumeiras quando submetido a condições menos confortáveis ou apropriadas para  escrever.

Veja:

A psicologia da escrita – Jean-Charles Gille-Maisani – Editora Pensamento, original The Psycology of Handwriting – Ed. Payot – Google Books

A influência da Internet na escrita – Monografia – Ademir de Marchi – Universidade de Londrina

Marcio P. Basilio – Informativo Técnico: A Escrita – Documentoscopia – GeoCities/2005-6

Le Role De La Graphologie Dans L’Expertise En Ecritures (1908) – Kessinger Legacy Reprints – em Barnes & Nobles 

Veja também